Dicas: Confira 6 dicas de como fazer o transporte de cargas frágeis

45
Dicas: Confira 6 dicas de como fazer o transporte de cargas frágeis

Já precisou realizar o transporte de cargas frágeis e se sentiu inseguro? De fato, esse tipo de carga exige muito mais do que habilidade ao volante. É preciso conhecer suas características e adotar boas práticas antes e durante a viagem.

Imagine como pode ser desastroso para o seu negócio danificar peças em vidro ou até uma carga de vinhos valiosa. O cliente que o contrata confia em seu serviço e, por isso, é seu dever se esforçar e finalizar a entrega com segurança e qualidade.

Em tempos de alta concorrência, a perda de um cliente pode ter grandes consequências. Afinal, além da queda na rentabilidade, os relatos de experiências negativas podem afetar sua reputação no mercado. Confira as dicas:

1. Utilize embalagens resistentes

Há uma diversidade de produtos que podem ser considerados frágeis e cada um deles deve ser tratado com zelo e atenção para que não sofram danos ao longo do trajeto.

O uso de embalagens resistentes é uma das dicas mais valiosas, pois evita o impacto na carga, inclusive durante a movimentação, o carregamento e o descarregamento. No caso de frutas, por exemplo, você pode apostar em caixas de madeira ou papelão — que são mais fortes que o isopor.

O ideal é que a estrutura escolhida seja firme e não amasse com facilidade. Desse modo, você garante que a mercadoria não seja danificada dentro do caminhão e que o cliente e o destinatário não façam reclamações relacionadas ao seu serviço

2. Sinalize a carga frágil

Informação é tudo, por isso, é preciso sinalizar a carga frágil. Essa simples prática garante que todos os envolvidos com o transporte entendam a necessidade de cuidado com os produtos e fiquem mais atentos durante o processo.

Com a sinalização adequada e com as devidas orientações, seus colaboradores saberão como proceder quando encontrarem esses produtos dentro do compartimento de carga.

Vale a pena destacar que essa não é uma tarefa complexa. Na verdade, a simples colocação de adesivos e etiquetas em todos os lados da embalagem é suficiente para conquistar os resultados esperados.

Além disso, é sempre interessante indicar o lado da embalagem que deve permanecer para cima e a quantidade máxima de empilhamento — informações essenciais para o sucesso do processo.

3. Embale os produtos individualmente

Cada produto possui suas características, como tamanho, peso, formato e material de fabricação. Todos esses detalhes devem ser analisados para que a embalagem possa protegê-lo com eficiência.

Existem mercadorias que não podem ficar soltas dentro das caixas e, por isso, é indicado o uso de isopor ou plástico-bolha. Já as mercadorias de grande volume e máquinas podem ser revestidas com papelão, evitando os choques à sua estrutura.

O ideal é que eles sejam embalados individualmente e que esse processo leve em consideração suas características a fim de evitar transtornos e a própria logística reversa — nos casos de entrega de produtos danificados.

4. Seja estratégico ao acomodar a carga no caminhão

É preciso definir um procedimento padrão para o empilhamento da carga dentro do caminhão. Isso porque a padronização garante um nível ideal de qualidade e evita erros por parte da equipe responsável.

Antes disso, é interessante que você observe as condições dentro do caminhão e corrija detalhes, como inclinação e pontas soltas no piso — isso pode ser feito com a colocação de papelão no compartimento.

Em seguida, ao acomodar a carga, respeite as indicações de empilhamento e as condições de ventilação de alguns produtos. Organize as caixas para que a carga mais pesada seja acomodada na parte inferior do compartimento e aquelas mais leves e frágeis por cima.

Além disso, verifique se as embalagens estão devidamente presas — você não quer que um simples buraco na estrada provoque um acidente dentro do caminhão.

5. Invista em segurança

Durante o transporte de cargas frágeis e com um certo grau de risco — como equipamentos hospitalares e medicamentos —, é interessante ter o apoio de recursos de segurança, especialmente para o rastreio em tempo real do caminhão.

O Brasil é um dos países com maior índice de roubo de cargas e esses produtos costumam ser visados pelas quadrilhas especializadas, exatamente pelo valor agregado que possuem.

Diante do cenário, é melhor estar prevenido e investir em segurança no transporte. Além de garantir tranquilidade à sua empresa, essa prática é valorizada pelos seus clientes e pode ser um importante diferencial competitivo.

Certamente, você conseguirá mais contratos ao ser conhecido no mercado como eficiente e especializado no transporte desse tipo de carga, principalmente por se preocupar e investir na segurança do processo.

6. Tenha um rígido controle de frotas

A última dica está relacionada à sua frota, mas tem tudo a ver com o transporte de cargas frágeis. Afinal, de nada adianta adotar todas as estratégias anteriores e se esquecer de cuidar de seus caminhões.

Por isso, dentre as diversas providências que você precisa tomar, podemos destacar:

  • monitore o desgaste do caminhão;
  • realize rodízio dos pneus;
  • troque o óleo de acordo com as orientações do fabricante;
  • faça manutenções preventivas;
  • distribua sua frota de acordo com as características do transporte.

Enfim, o importante é que seus veículos estejam sempre em perfeitas condições para executar o transporte. Isso evita acidentes na estrada e garante uma entrega mais rápida.

É importante destacar que todas as boas práticas apresentadas garantem mais qualidade e segurança ao processo e são essenciais para que sua transportadora execute um trabalho de destaque no mercado.

54321
(0 votes. Average 0 of 5)